"Partilhar" filho | De Mãe para Mãe

"Partilhar" filho

Responda
17 mensagens
Limonete -
Offline
Desde 23 Fev 2020

Boa tarde.
Sou só eu que não gosto de "partilhar " a minha filhota (tem 4 anos)? Isto é, toda a família (avós, tias, madrinha, padrinho) quer ficar com ela, uns estão sempre a pedir para dormir em casa deles, outros querem ir passar dias com eles, outros querem que passe os feriados com eles.... isto é normal ?

As vezes ponho me a pensar que a filha é minha... os outros se querem experiencias que tenham os dele... nao sei se estou a ser má, mas possa...
quero aproveitar o tempo livre, feriados e fins de semana com ela, e acontece que estao sempre a pedir para estar com ela nessas alturas.

O pior é que exigem.... e zangam-se quando e se digo que nao.

Quando preciso que fiquem é uma coisa, mas sao raras as vezes. e quando isso acontece a minha mae oferece-se sempre .... o pior é que o resto da familia leva a mal pois escolhi a minha mae em vez dos outros

Sansa -
Offline
Desde 18 Jan 2018

Credo! Que gente mais estranha.
Tem toda a legitimidade em querer desfrutar da companhia da sua filha, e não, não tem de a emprestar a terceiros se não o quiser.
Existem muitos pais que adoram passar tempo sem os filhos, o que lhes permite ir passar fins se semana fora, jantar fora, sair com amigos, etc. Mas há outros que não, e que gostam de passar mais tempo com os filhos. Somos todos diferentes, e gostamos de coisas diferentes.

MisaL -
Offline
Desde 17 Abr 2019

Se é comum? Acho que não. Se há algo de anormal? Muito sinceramente não vi nada estranho.
Depende da relação que têm, dá confiança e do contacto entre todos. Não acho que tenha que dizer que sim para que fiquem felizes, mas acho bonito que queiram passar tempo com a menina. Acho bonito de todas as partes, quer da sua, quer da deles.
Não entendi muito bem esta afirmação: "os outros se querem experiencias que tenham os dele" Não sei até que ponto hão-de querer experiências e não dedicar tempo e amor à menina. Os avós já tiveram os filhos deles, logo não se aplica, os tios e padrinhos se não têm possivelmente estão ou hão-de de ter um dia destes, apetece-me que há algo mais por detrás. Nunca me passaria pela cabeça achar que os avós querem estar com os netos para viverem uma experiência.
O que me parece mal é o exigirem e o zangarem-se, torna-se obsessivo assim. Acho que é nesse ponto que tem de ser clara e não alimentar possíveis " um dia", "talvez no próximo fim-de-semana", se não quer mesmo, diz que não definitivamente, que a menina é pequena e não quer.

Limonete -
Offline
Desde 23 Fev 2020

MisaL escreveu:
Se é comum? Acho que não. Se há algo de anormal? Muito sinceramente não vi nada estranho.
Depende da relação que têm, dá confiança e do contacto entre todos. Não acho que tenha que dizer que sim para que fiquem felizes, mas acho bonito que queiram passar tempo com a menina. Acho bonito de todas as partes, quer da sua, quer da deles.
Não entendi muito bem esta afirmação: "os outros se querem experiencias que tenham os dele" Não sei até que ponto hão-de querer experiências e não dedicar tempo e amor à menina. Os avós já tiveram os filhos deles, logo não se aplica, os tios e padrinhos se não têm possivelmente estão ou hão-de de ter um dia destes, apetece-me que há algo mais por detrás. Nunca me passaria pela cabeça achar que os avós querem estar com os netos para viverem uma experiência.
O que me parece mal é o exigirem e o zangarem-se, torna-se obsessivo assim. Acho que é nesse ponto que tem de ser clara e não alimentar possíveis " um dia", "talvez no próximo fim-de-semana", se não quer mesmo, diz que não definitivamente, que a menina é pequena e não quer.

experiencias porque, neste caso, querem montar a arvore de natal com ela e tem que ser amanha. sim eu sei que é uma coisa gira, mas já montamos em nossa casa, amanha é feriado, e eu gosto de aproveitar os feridos e tempos livros para estar com ela. ja que trabalho e durante a semana, so tenho 2 horas por dia com ela para brincar.
sim acho que o problema acabo por ser eu que nao "digo nao". engulo e as vezes acho que comeca a ficar aqui atravessado

MisaL -
Offline
Desde 17 Abr 2019

Sim, entendo que não queira é normal.
A minha irmã e a minha mãe também esperam pelos meus filhos para montar a árvore e se não há hipótese, são elas que fazem e depois eles vão a casa delas jantar para ver a decoração e roubar um chocolate da árvore. Nunca me passou pela cabeça que fosse uma experiência, para mim é porque gostam deles e sabem que eles também adoram essas cosias. A minha mãe já teve filhas, já fez a árvore muitas vezes e também tem mais do que um neto, já não é a 1a experiência. A minha irmã também já viveu esta experiência várias vezes. No meu caso não implica passar dias, são finais de tarde ou um domingo à tarde.
Parece-me o que achei inicialmente, não quer que vá para estar consigo ou porque não quer que faça com outras pessoas o mesmo que faz consigo? Que não tenha uma memória igual?
Não acho nada que seja má, nem que esteja mal, mas acho que tem de ser clara nos nãos e definir ao certo o que a incomoda, quando e vindo de quem.

Limonete escreveu:

MisaL escreveu:Se é comum? Acho que não. Se há algo de anormal? Muito sinceramente não vi nada estranho.
Depende da relação que têm, dá confiança e do contacto entre todos. Não acho que tenha que dizer que sim para que fiquem felizes, mas acho bonito que queiram passar tempo com a menina. Acho bonito de todas as partes, quer da sua, quer da deles.
Não entendi muito bem esta afirmação: "os outros se querem experiencias que tenham os dele" Não sei até que ponto hão-de querer experiências e não dedicar tempo e amor à menina. Os avós já tiveram os filhos deles, logo não se aplica, os tios e padrinhos se não têm possivelmente estão ou hão-de de ter um dia destes, apetece-me que há algo mais por detrás. Nunca me passaria pela cabeça achar que os avós querem estar com os netos para viverem uma experiência.
O que me parece mal é o exigirem e o zangarem-se, torna-se obsessivo assim. Acho que é nesse ponto que tem de ser clara e não alimentar possíveis " um dia", "talvez no próximo fim-de-semana", se não quer mesmo, diz que não definitivamente, que a menina é pequena e não quer.

experiencias porque, neste caso, querem montar a arvore de natal com ela e tem que ser amanha. sim eu sei que é uma coisa gira, mas já montamos em nossa casa, amanha é feriado, e eu gosto de aproveitar os feridos e tempos livros para estar com ela. ja que trabalho e durante a semana, so tenho 2 horas por dia com ela para brincar.
sim acho que o problema acabo por ser eu que nao "digo nao". engulo e as vezes acho que comeca a ficar aqui atravessado

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

Acho que dependo da forma como o fazem. Por aqui, desde os 4 anos (agora tem 8) que passa férias com os avós, que adoram tê-la com eles. A madrinha também pede muitas vezes para ficar com ela uns dias em quase todas as férias. E embora às vezes nem sempre nos dê assim tanto jeito, a verdade é que, para mim, isto é sinal que gostam dela, gostam de passar tempo com ela. E acho que ela ganha em ter “experiências” com outras pessoas. Com a madrinha já fez coisas e foi visitar coisas que nós nunca pensámos. Agrada-me que ela cresça sabendo que há mais pessoas que gostam de passar tempo com ela.
Também há outros familiares que já pediram para ela passar a noite em casa deles, e ela embora goste de passar o dia com eles, não se sente confortável para passar a noite e por isso não obrigamos. Mas ninguém se chateia é isso parece-me o mais importante. Também admito que se se chateassem, aí é que ela não ia. 😅 Aliás, quando nasceu uma das avós queria à força que ela começasse logo a passar dias em casa dela e , fora o facto de nem nos fazer sentido, a pressão era tanta que teria matado qualquer vontade que até pudesse existir. 😂
Também percebo a ideia de querer passar tempo com ela. Também sinto essa necessidade de aproveitar os fins de semana e os feriados com ela. Acho que também é preciso avaliar a frequência dos pedidos. Por aqui, entre duas noites passadas em casa da madrinha passam-se no mínimo 2 meses. Não há pressão para ir para lá todas as semanas. Será que se a deixar ir (não acha que seria divertido para ela fazer a decoração de Natal com outras pessoas também? Gargalhadas de vez em quando, não ganham todos? Sorriso

Mariacss2205 -
Offline
Desde 08 Abr 2023

Como mãe acho que lhe cabe a si se quer deixar a sua filha com quer que seja , se sente confortável e fica descansada deixe, se prefere que a menina esteja consigo também tudo ok , aproveitarmos ao máximo e sermos egoístas com o tempo que temos com os nossos bebés numa idade tão tenrra a meu ver nao tem mal nenhum, infelizmente temos de trabalhar e nao podemos passar o tempo que gostaríamos com eles nao vejo problema algum em querer no seu tempo livre estar com a sua filha e as pessoas à sua volta só têm de compreender, aceitar e respeitar ,o tempo que passamos com os nossos filhos sabe sempre a pouco por mais que seja ! Não ligue ao que lhe dizem ou se ficam incomodados pois você também fica e ainda se chateiam consigo … se quer aproveitar cada segundo do fim de semana, feriado, férias com a sua filha faz muito bem eu faria o mesmo , e não quero saber se estou a ser egoísta se quero estar com o meu filho no fim de semana e não visitar primos tias avós madrinha padrinho estou e não me importa o que pensam , a criança se tiver necessidade de estar com essas pessoas pede lhe para ir visitar Sorriso

Mia. -
Offline
Desde 12 Set 2013

A nossa filha tem 5 meses, e embora os pedidos não sejam exatamente os mesmos, sentimos que toda a gente quer estar com ela e que já se fazem planos de futuro: férias, experiências. Ninguém se zanga se dissermos que não, mas sentimos às vezes dificuldade em gerir o facto de toda a gente querer estar com ela.

Compreendo perfeitamente o ponto de vista da autora do post, mas por aqui também achamos importante que a nossa filha possa ter tempo de qualidade e experiências com os avós, os tios, os primos, os padrinhos. Ela é nossa filha, mas também é prima, neta, sobrinha, afilhada. Não significa que todo o tempo livre vá ser passado fora (porque não vai), mas da mesma forma que vamos buscar os meus sobrinhos para lanchar num sábado, também sei que vai acontecer com a minha filha, e que isso vai ser bom para todos. Sorriso

Mama do Martim -
Offline
Desde 29 Mar 2010

O meu pai é uma pessoa "solitária", isto é vive para o trabalho (tem uma empresa) onde tem muitos amigos, fica na empresa das 8h da manhã muitas vezes até às 22h, então aos fins de semana e feriados e férias anda sempre a tentar roubar me os filhos, foi um homem que sempre viveu para mim e agora vive para os netos.
Sinceramente,eu fico imensamente feliz por eles terem experiências que os vão marcar para a vida toda com o avô, tenho tão boas recordações da minha infância com o meu pai,sei o quão excepcional ele é com crianças que adoro que os meus filhos possam vivenciar o mesmo.
Por exemplo este ano, o meu pai e os meus 3 mais velhos(ele tambem queria levar o pequeno que nem 2 anos tinha) foram 10 dias para Bali,mas em tendas, coisa que comigo não dava (odeio tendas 😂),logo nunca iriam ter essa experiência. No dia que chegaram o meu mais velho agradeceu me por os ter deixado ir.
É bom os nossos filhos serem amados, amor nunca é demais.
Eu tenho (se a vida seguir o seu curso natural) muitos mais anos de vida com os meus filhos do que o meu pai,por isso deixo. Mas ele quando não dá também não fica chateado nem questiona,se o fizesse talvez eu agisse diferente.
Os nossos filhos são nossos filhos,mas também são netos de alguém, sobrinhos,etc, todos temos o nosso lugar e ninguém rouba o lugar a ninguém

Maggie_ -
Offline
Desde 13 Abr 2021

Por aqui os avós também andam sempre a tentar roubar-me o filho. Os tios menos porque vivem no estrangeiro. Mas quando cá estão levam sempre o meu filho alguns dias.
Para mim é sinal de amor e que querem estar com ele.
Tenho tão boas recordações das férias e fins de semana com os meus avós e com os meus tios que acho que seria egoísta privar o meu filho das mesmas experiências.
E a verdade é que o miúdo adora. Passa a vida a pedir para ir para os avos e para os tios. A carinha dele ilumina-se sempre que digo que vai.
Acabo por deixar mais vezes do que me apetecia, porque vejo o quão feliz ele fica.
E estar com outras pessoas que o amam e que ele ama é também importante.
Mas aqui ninguém leva a mal ou questiona quando digo que não. Isso não acho muito normal.
Será por terem as expectativas defraudadas? Não diz claramente que não mas depois também não deixa?
Se não quer mesmo, também convém ser clara a dizer que não.

Sansa -
Offline
Desde 18 Jan 2018

Mas é normal passarem tempo com os avós. O que eu acho exagero é toda a família e mais os padrinhos andarem constantemente a pedir, ao ponto de a pequena ter os fins de semana todos ocupados.
Como é evidente o convívio normal é saudável e encorajado.

Maggie_ -
Offline
Desde 13 Abr 2021

Fiquei com a ideia de que eram muitas pessoas que queriam ficar com a menina, mas não pedem todos a mesma coisa.
Supus que os padrinhos pedissem as coisas menos frequentes, tipo os feridos.
Também fiquei com a sensação de que pediam e a menina não ia, que só ia para a avó quando a mãe precisava.
Posso não ter entendido bem.
.
Mas por aqui os pedidos dos avós são mesmo para todos os fins de semana 😅.
Os avós também trabalham, e não vivemos assim tão perto, o convívio durante a semana é muito raro.
Por isso acho normal que queiram estar com o neto ao fim de semana. E acho normal que perguntem, acho normal esse tipo de frontalidade em família.
Se levassem a mal quando a resposta é não, é que já não ia achar bem.

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

Eu não tenho bem pedidos dos avós porque não há essa necessidade, ela própria pede para ir e eu deixo, nesses dias vai à minha mãe almoçar, ou lanchar, ao fim-de-semana jantar, mas dormir não quer, brinca com primos (filhos de primas minhas mais próximos da idade dela que moram junto dos meus pais). Eu deixo, fica toda feliz. Também gosto de passar tempo com ela, obviamente. Procuro equilibrar e é avós, tia, primos. Um fartote! 😊
Durante a semana lida mais com os meus sogros, vão deixar à escola, o avô vai buscar mais cedo e lancha na casa deles, dá uma voltinha ou vê bonecos, ou brinca até eu chegar para ir buscar. Ficam todos satisfeitos e eu também porque vejo que fica feliz.

Mag_M -
Offline
Desde 13 Jul 2018

Por aqui é raro haver pedidos porque já é algo que se costuma proporcionar. É muito salutar e importante para ele, que adora estar em família. Os avós, os tios, pede sempre para ir. E acho ótimo.
Dormir é em casa, é onde ele gosta.
Eu adoro passar tempo com o meu filho e não troco isso por nada, mas quando está com pessoas de confiança ele fica feliz e eu aproveito um tempo a dois com o pai ou para mim.
Não compreendi a questão da insistência... acho que se insiste qd não há nada.... estará a ter tempo suficiente com a restante família, sem descurar a nuclear?

Desalinhada -
Offline
Desde 13 Set 2018

Partilho a experiência contrária.
Não tenho ninguém que peça para estar com as minhas filhas, nem queira e isso magoa imenso.
A minha mãe ficou com as minhas duas filhas alguns meses quando comecei a trabalhar e antes de arranjar vaga na creche, mas era no meu horário de trabalho. Se me atrasasse ligava logo a justificar que estava atrasada porque sentia que era um peso para ela estar muitas horas com elas.
Agora que entraram no infantário as duas passam semanas sem ver a parte da família materna. A paterna veem se mais vezes porque os ajudámos muito em várias questões domésticas (o meu sogro está incapacitado)
Desde que nasceram nunca tive ninguém que ficasse com elas 3horas num sábado por exemplo para eu poder limpar a casa, ir as compras, ir tomar um cafe com o marido e êé pesado.
Sempre que peço (porque peço) há mil desculpas e acabei por desistir. Isto tudo para dizer que emocionalmente é pesado porque sinto que a ligação com a família que é delas nao existe, nao ha memorias com os avos, tios e padrinhos e a maternidade aqui deste lado acaba por ficar muito pesada por nao ter rede de apoio...
Por isso percebo que queira passar tempo com a sua filha, que modere os pedidos mas nao os elimine de vez porque fazem falta esses momentos e memorias.
Um beijinho e tudo de bom

zaq -
Offline
Desde 31 Maio 2023

É bom passar tempo com a familia ou amigos mais chegados, mas devem respeitar quando diz não. Tentem encontrar um meio termo.
Quando pedirem justifique e sugira outro dia. Nesse dia tire algum tempo para si ou tempo de qualidade em casal.
Tenho dois filhos e tem sido raro pedirem para passarem a noite fora (nem dá jeito). Quando era só um era mais frequente (não havia escola, nem atividades ao fim-de-semana).
Felizmente tenho um horário que me permite estar com os miúdos após as aulas, por isso até era bom poder ter algum tempo livre só para mim de vez em quando.
Nas férias de natal vao passar alguns dias com os avós e tios, e montam a árvore de natal.
Os irmãos do meu marido não têm filhos (pq a vida assim decidiu), mas nem por isso pedem muito os sobrinhos emprestados. O mês passado levaram o mais velho à Disney e adorou! Qdo dá jeito levam-nos de férias.
Este verão ficaram 15 dias de férias com os meus pais. Foi ótimo para todos.
Ah... a minha sogra já se zangou comigo porque não deixei adormecer o MEU filho bebé. Já se lamentou não ver os netos mais vezes (reformada, mora a 10 km) e limitei-me a dizer que têm autorização para os irem buscar à escola (é só avisar).
São momentos infelizes, mas passam.
Tudo de bom!

Limonete -
Offline
Desde 23 Fev 2020

ela está com a familia paterna ao sabado e esta com a familia materna ao domingo. todos os sabados e todos os domingos.

sem exceções.
nao saimos, nao temos programas em familia pois temos "obrigacao" ja lhe chamo isso ,... de estar ocupados todos os fins de semana.

Não compreendi a questão da insistência... acho que se insiste qd não há nada.... estará a ter tempo suficiente com a restante família, sem descurar a nuclear?[/quote]

Votação

Quanto tempo, em média, dura uma consulta com o seu filho no pediatra?