Adoção internacional | De Mãe para Mãe

Adoção internacional

Responda
5 mensagens
Ana MS -
Offline
Desde 10 Set 2015

Bom dia,
Alguém aqui que tenha adotado ou pretenda adotar crianças oriundas do estrangeiro (uniao europeia) ?

como correu ou esta a correr?

ainda estamos no inicio do processo, acredito q seja igualmente lento.

Luz22 -
Offline
Desde 20 Nov 2012

Também tenho curiosidade em saber. Ainda ponderámos isso, mas ficámos pela adoção nacional. Pelo que percebi das técnicas da SS seria também um processo moroso, que implicava alguns custos por causa da tradução da documentação e afins. Pelo que percebemos também, teríamos de escolher apenas um país e depois seria tudo tratados entre os nossos serviços e os de lá. Dependente do país e características da criança também poderia levar um mínimo de 2/3 anos.
Mas com tantas crianças refugiados sírios orfãos, agora com a situação da Ucrânia, Portugal é que devia acolher nas nossas instituições essas crianças de imediato e entravam logo para a lista das crianças a adotar! E assim, já haveria muito mais crianças para adotar e os tempos reduziam...enfim é a minha mera opinião e nem sei se isso é legalmente possível.

Sobre Luz22

Endometriose IV
1ª FIV 2015 (-)
2ª FIV out. 2016 (+) IMG Triste
2ª IMG 2020
Adoção

Ana MS -
Offline
Desde 10 Set 2015

No nosso caso vamos optar por um pais onde vivemos bastantes anos. Entretanto à medida que o processo avança posso ir escrevendo aqui o q é necessário.
Acredito q tb seja moroso, e que represente mais custos, pelo q percebi as deslocações para visitas serao pagas por nos tal como seria a nivel nacional, mas neste caso vai representar uma despesa maior.

Diri_1979 -
Offline
Desde 18 Set 2016

Há uns anos lembro me da associação bem me quer fazer a ponte com a Bulgária. Mas este países também têm regras, lembro me de ler algumas coisas que a saída das crianças do país são o último recurso. Primeiro tentam a adoção dentro do país de origem.
Mas sim a adoção internacional envolve custo de advogado, traduções e viagens e os tempos de espera também estão longos.
Relativamente aos refugiados e a guerra na Ucrânia é importante não confundir a situação como um atalho para adoção. As crianças precisam de apoio, de se reencontrarem com a família e voltarem se possível ao país de origem. Esse é o apoio que cada país pode dar acolher as crianças e mães e ajudá-las. infelizmente esta mentalidade já está a levar ao tráfego de crianças junto às fronteiras! É triste assistir num meio de um conflito estes aproveitamentos negligentes.

Ana MS -
Offline
Desde 10 Set 2015

obrigada pelo vosso input Diri_1979 & Luz22

já agora não me estou a referir ao contexto actual na Ucrânia. neste contexto, eu diria mm que talvez seja necessário aumentar e fortalecer uma boa rede de acolhimento e nao adocao.

nao sei a q velocidade um processo destes avança, mas qd possivel faço update de td o q foi necessario fazer